0 Carrinho
R$54,90
Comprar
R$32,90

sobre o livro

No consultório de um certo dr. Seligman, em Londres, uma jovem realiza um procedimento sobre o qual temos apenas pistas. A paciente está de pernas para o alto enquanto narra em detalhes sua vida e seus desejos, em especial as lutas que trava com a própria identidade sexual, de gênero e nacional. Nascida e criada na Alemanha, ela vive na Inglaterra há vários anos, determinada a libertar-se de suas origens familiares e do fardo de pertencer a uma pátria assombrada pelas atrocidades cometidas na guerra. A morte recente do avô e uma herança inesperada, entretanto, deixam claro que não se pode fugir facilmente à própria vergonha, seja ela física, familiar, histórica, pátria, ou todas as opções anteriores. Ou será que pode? Com a ajuda do dr. Seligman, é o que procura descobrir nossa narradora.

Nesta espécie de O complexo de Portnoy às avessas, ela confessa ao médico judeu seu fascínio pelas vítimas do Holocausto, ao mesmo tempo em que admite a profundidade das feridas por ele abertas: “nunca estivemos de luto; no máximo, interpretamos uma nova versão de nós mesmos, histericamente não racista sob qualquer perspectiva, e negando qualquer diferença sempre que possível.” Num monólogo que retoma a melhor tradição do romance neurótico, ela nos conduz por uma jornada verborrágica que vai de mães controladoras e fantasias sexuais com Hitler até as propriedades medicinais da cauda do esquilo, passando pela inusitada ideia de que as mudanças anatômicas podem servir de reparação histórica. Hilário e mordaz, implacável e profundamente honesto, A consulta é uma estreia literária audaciosa, que desafia nossas noções do que é fluido e do que é imutável, provocando-nos a pensar sobre as formas de fazer as pazes com os outros e conosco no século 21.
Título
A Consulta
título original
THE APPOINTMENT
tradução
ANGÉLICA FREITAS
capa
GABINETE GRÁFICO
páginas
104
ISBN
9786589733577
ISBN Digital
9786589733805
Data da publicação
05/05/2022

Destaques

“Desde O complexo de Portnoy não me deparo com uma narrativa assim — hilária, provocadora, testando os limites de todos os tabus possíveis, e profundamente humana.”
—Antônio Xerxenesky

“Sombriamente divertido”
The Guardian

“Transgressor… incendiário”
The New Yorker

“Um monólogo cômico e furioso… com um desrespeito pelo decoro digno de Alexander Portnoy.”
The New York Times Book Review

“Fazendo lembrar um monólogo de Bernhard, [A consulta é] habilmente sutil… A um só tempo sexy, hilário e subversivo, este livro também é profundamente triste. Nele, o desejo tem muitas formas: o de ser ouvida, de ser outra, de ter um passado e um futuro diferentes.”
The Paris Review

“Katharina Volckmer é uma pessoa que assume riscos no mais alto grau. Seu monólogo tem inventividade hipnótica e sagacidade lírica, combinando autoaversão reluzente, profundo pessimismo e frágil esperança. Tão sombrio e brilhante como Almoço nu, A consulta é também fascinantemente lindo.”
—Ian McEwan

Navegando no site, estes cookies coletarão dados pessoais indiretos. Para saber mais, leia nossa política de privacidade.