0 Carrinho
capa Arruda e Guine
R$62,90
Comprar em
pré-venda
Lançamento
25/07/2022

sobre o livro

Arruda e guiné são plantas com frequência associadas ao continente africano em decorrência de seus usos litúrgicos nas religiões afro-brasileiras, muito embora não sejam nativas da África. Do mesmo modo, os saberes implicados no uso medicinal e mágico-religioso delas não foram transplantados para cá, mas se construíram nas trocas entre ngangas — feiticeiros — negros e pajés, no Brasil. Por isso, os itinerários etno-botânicos dessas plantas nos falam da atualização de um projeto de resistência negra. Se no contexto em que era constitucional dividir pessoas entre senhores e mercadorias, a arruda curou escravizados e a guiné “amansou” senhores, dando contornos de guerra ao massacre em curso, hoje, essas plantas atualizam o significado dos saberes tradicionais como ponto de partida do exercício de reinterpretar e imaginar a democracia.

Os textos de Bianca Santana reunidos nesta coletânea — apresentada pelo professor Edson Lopes Cardoso — foram escritos no calor dos acontecimentos e informam a respeito de diversos temas que figuraram nos noticiários brasileiros do período entre 2017 e 2022.

Entre os assuntos urgentes, a crise sanitária e a gestão da pandemia de Covid-19 são tópicos que se inserem em um projeto político comprometido com a desestabilização dos valores republicanos.

Já os enfrentamentos de povos tradicionais às constantes ameaças às suas terras retomam os conflitos da questão agrária e das relações raciais no Brasil. Ainda, a disputa em torno da PEC das Domésticas lança luz sobre a falta de letramento político e racial da nossa classe média.

Vistos em conjunto, os textos extrapolam o caráter inicial de registro dos acontecimentos e desempenham um papel formativo, refinando as percepções das dinâmicas entre presente e passado à medida que criam nexos entre notícia e processos históricos, sociais e políticos. E é a partir desse modo de comunicar, pensar, e formar que Santana reitera os sentidos éticos e políticos evocados primordialmente pela arruda e guiné.

Título
Arruda e Guiné: Resistência Negra no Brasil Contemporâneo
Prefácio
EDSON LOPES CARDOSO
Capa
DANILO DE PAULO MERCURIO.STUDIO
páginas
200
Formato
13.5 x 20 cm
ISBN
9786589733638

Destaque

“Bianca Santana é jornalista, e uma intelectual sensível, além de ativista. Portanto, seus textos são permeados por essa paixão de ser e comprometidos com a afirmação crescente da consciência negra, critica e transformadora. Essas são as bases que sustentam sua escrita, que acompanha de perto os esforços sociais e comunitários, bem como as estratégias para a construção de redes mais orgânicas, encampadas por mulheres e homens negros empenhados em mudar as coisas injustas e desumanas da sociedade brasileira atual.”
— Edson Lopes Cardoso

Navegando no site, estes cookies coletarão dados pessoais indiretos. Para saber mais, leia nossa política de privacidade.