A partir de R$ 180 em livros ganhe uma sacola exclusiva da Fósforo
0 Carrinho
Miriam Alves Plural
R$64,90
Comprar
R$44,90

sobre o livro

Em 1978, no Teatro Municipal em São Paulo, surgiu o Movimento Negro Unificado (MNU), data em que o pensamento coletivo acerca da escrita de autoria negra começou a se formar, conectando escritores em um corpo cultural a um só tempo diverso e coeso. Embora já escrevesse desde a infância, é a partir desse movimento que Miriam Alves passa a elaborar as vivências e subjetividades negras brasileiras e a traduzi-las em seu fazer literário, cuja grandeza não foi devidamente medida pelo racismo estrutural que ainda hoje é motivo de combate na literatura e na sociedade.

Nascida em 1952, aos trinta anos Miriam Alves passou a publicar seus poemas, contos e romances, pelos quais obteve reconhecimento internacional. No Brasil, no entanto, o cânone branco, masculino e classista apequenou sua escrita. A fim de questioná-lo, Miriam Alves plural: teoria, ensaios críticos e depoimentos também surge para endossar o crescente reconhecimento da literatura negra e pavimentar o caminho para aqueles que desejam atravessar a trilha de pele, faca, luta, gritos, arte, amor e desejo que a poeta construiu ao longo de quarenta anos de trajetória. Dividida em quatro partes, a coletânea traz análises do contexto histórico e cultural que fez emergir a literatura desta filha de Iansã, bem como sua inserção na literatura negra, brasileira, latino-americana, feminista, e as características de sua obra. Com quinze autoras e autores, todos pesquisadores das mais diversas universidades do país e do exterior, os textos perpassam a biografia, os contos publicados nos Cadernos Negros a partir da década de 1980, os romances Maréia e Bará: na trilha do vento, dos anos 2000, bem como os poemas recentemente reunidos (Fósforo/Luna Parque, 2022). E sem esquecer do lado político e teórico, as escritoras ressaltam sua voz ativista proeminente na diáspora afro-atlântica na esteira do trabalho de Audre Lorde, bell hooks, Sueli Carneiro, Lélia Gonzalez entre outras pensadoras. Há ainda uma interlocução por cartas e um texto inédito de Zula Gibi, heterônimo de Miriam Alves que sempre causou desconforto entre os conservadores. Por esse percurso, pode-se dar conta da pluralidade de Miriam Alves, mulher-búfala que com força e movimento perene tem afastado os preconceitos contra a literatura negro-brasileira, apontando para um futuro que, como diz seu poema “Estrelas no dedo”, “um dia [...] fará / realizar todas as verdades / imaginantes”.
Título
Miriam Alves Plural: Teoria, Ensaios Críticos e Depoimentos
Vários autores
Capa
ALLES BLAU
páginas
328
ISBN
9786589733546
ISBN Digital
978-65-89733-76-8
Data da publicação
29/04/2022

AUTORES

Assunção de Maria Sousa e Silva, Bruno Duarte Nascimento, Cristian Sales, Denise Carrascosa, Fernanda Miranda, Flavia Santos de Araújo, Franciane Conceição Silva (Francy Silva), Giovana Xavier, Hildália Fernandes Cunha Cordeiro, Juliana Costa, Miriam Alves, Mirian Cristina dos Santos, Moema Parente Augel, Raffaella Fernandez, Sarah Ohmer, Selma Maria da Silva, Zula Gibi

Navegando no site, estes cookies coletarão dados pessoais indiretos. Para saber mais, leia nossa política de privacidade.